quarta-feira, 20 de maio de 2009

vida de criança

Sabe quando a vida era tão simples?Nos tempos de criança. E a única preocupação era em como pregar uma boa peça em seu irmão ou com aqueles medos bobos que toda criança tem.
Eu tinha muito, muito medo do escuro e pra falar verdade, ás vezes ainda tenho.
Eu sempre gostei mais das brincadeiras de menino.
Minha avó dizia: Menina, larga esse patinete, isso é brinquedo de menino homem! Larga esse carrinho! Sai do meio da terra! Tira esse pé do chão! Ahhhh...Ana Paula! Sai de perto desse cachorro, ele vai te morder!
E nas férias, era uma festa, a gente ia pra roça, andava a cavalo, banhava no rio, comia manga com sal, mexirica, jabuticaba, pescava, contava história de terror, brincava de cabra cega.
Isso que era vida, a gente era feliz e sabia. Eu acho que sabia.
Eu sempre gostei de mato, fazenda, rio, cachoeira, fazer trilha, subir em árvore, comer manga debaixo do pé e rir da minha avó dando bronca adoidado em mim e na bagunça que eu, meu irmão e meus primos fazíamos, e isso, segue até hoje.
Eitah saudade que eu tenho do meu avô, ele quase não dizia nada, mas deixou lembranças boas na minha infância. Só ele deixava eu e minha prima pentearmos o cabelo dele por um tempão e só ele roçava a barba mal feita na gente e a gente achava a coisa mais legal do mundo. Só ele juntava nas mãos um monte de moedas e saía sorteando uma para cada neto. Naquela época, eu achava o máximo ganhar 50 centavos, pra mim era uma fortuna.
E eu estava aqui pensando, será que os tempos bons se foram e hoje...Tantos anos depois, a criança morreu dentro da gente? Era tão divertido e a vida era de longe a mais bonita, a mais legal, era só sorrir, brincar e ser feliz. Hoje eu acho que é a gente que complica as coisas. Tá certo que hoje a gente tem problemas, problemas de gente grande, gente grande que eu sonhava ser, eu sempre quis crescer.
E agora, eu cresci e será que o tempo bom passou? Eu só penso que quando eu começo a rir muito de uma coisa, dar aquelas gargalhadas boas...Eu penso que eu só posso estar me esquecendo de ser feliz, porque rir é tão bom.
Por isso que eu gosto de ser criança ainda, de brincar, de fazer graça, de jogar bolinha de papel nos outros, de dizer: passa senão fede! E fazer cara de satisfação. Quer saber? Podem me chamar de criança, do que quiserem...Pelo menos, eu ainda sou feliz.
Não sei que graça que tem, ficar sempre de cara fechada, parecendo ter raiva da vida, ficar dando uma de adulto e ter atitudes de criança quando a coisa é séria.
Quando é preciso ser sério, a gente tem que ser sério, mas quando o trabalho, a faculdade, a escola, o namoro, a família, a situação não exige...Rapaz...A gente tem é que fazer graça mesmo. Eu digo e repito: Sou criança, mas sou feliz!
=)
E eu tive sim, minha infância. Mas só foi uma...^^
hehe

Fiquem com DEUS

Obs: Mais uma propaganda de blog:
http://luminosidadess.blogspot.com/
É de uma das minhas melhores amigas...Vale a pena conferir...^^

18 comentários:

André Santos disse...

Tá certo... eu tbm tenho medo do escuro... kkkk
E como tenho saudades dos meus tempos de criança...
Como passou rápido. E sem perceber.
Hoje... tudo tão diferente de antes.
Mas é assim mesmo. A vida nos prega peças boas e ruins.
O tempo passa mas as lembranças ficam.
Porque assim... podemos aproveitar ainda mais o que tem por vir!!!
Somos eternas crianças!!!

Belinha disse...

Sempre o q passaou a gente acha q foi melhor. A infância e tudo.
Agora so preupaçao.
Eu ajudo um abrigo.
Bjinhu

Belinha disse...

Preupaçao e dificil em
Preocupação.

Fábia Cristina disse...

Nossa, vc tbm era toda moleca ?! :D Eu tbm ^^ Me identifiquei muito com as suas palavras amiga :)
A infância sem sombra de dúvidas é uma fase maravilhosa, e vez e outra eu me pego relembrando tbm.
Mas crescer é assim msm.. Olhar pra tráz de vez em quando em meio as preocupações de ser adulto =/
Mas nunca se envelhece a alma... Enquanto a juventude e alegria de criança estiver em nossos corações, a vida sempre será bela e feliz como antes ^^
Também gosto muito de vc, aninha!
Espero que nossa amizade não esfrie nunca, porque te considero muito especial. Obrigada pela sua amizade :}
Bjão no coração
;*

Guilherme Melo disse...

Ana Paula!

Achei interessante o tema do seu texto... a forma como você falou da infância... muito bom!

É algo que eu também me pego pensando às vezes... ô tempo bom, que não volta... ^^

Tava sumido! Sem tempo mesmo... meu blog está às moscas rsrsrs

Espero que esteja bem! Deus abençoe!

Beatrix disse...

Oii,vlw por visitar o RECICLAGEM DE IDEIAS,volte sempre.. ;*

O Profeta disse...

Este mistério da luz
Incessantes são as marés da vida
Este tempo que corre firme em frente
Não há lugar na lembrança para a partida

Porque da próxima vez
Quero ser palhaço e brincar com a dor
Aprisionar a tristeza em balões de cor
Soltar as cordas que prendem o amor

Uma esplendorosa quinta feira



Mágico beijo

Paulo Vitor Cruz disse...

muito inspirador, chica...poético até falar chega lembrar da infância...

apesar de n defender o uso da inspiração, acho q a música (não, eu n desisti da ideia...risas...) deve ter uma carga emotiva como a desse texto...

*advinha só...já começaram a surgir novas ideias aqui...

abs.

Hoshi Rathbone Lamperouge Cullen. disse...

aaain, ><
posts assim só me fazem ter vontade de ser criança novamente D:

amei, amei³²
=*

Luísa. disse...

Infância feliz o//
E eu super concordo com a última parte: não faz sentido ser sério quando não há essa necessidade.

(mas eu ainda não gosto de brincar de passa se não fede =P)

Fran.ciellen :) disse...

Eu tb tenho medo de escuro :x Não é bem meeedo... Só me dá nervoso, sei lá, rs. Acho que a criança dentro de nós só está adormecida, e ela jamais 'morre' :)

Saudade daqueles tempos, ai ai :)

Marcela' disse...

Ana, tem selo pra você lá no Fusca, se você quiser responder :)
Baci.

Marcela' disse...

Ui, vem falar do selo e nem li seu texto, mas aqui vai meu comentário agora: infância é maravilhoosa, tenho dó das crianças de hoje que não vão ter uma infância pelo menos como a minha;
E quanto ao crescer, acho que vai da gente guardarum pouco do que a gente era quando criança; isso impede que sejamos velhos aos 24 anos! No mundo de hoje, é meio dificil e talz, mas acho que qualquer problema pode ser encarado com um pouco da marotagem de uma criança, poxa (:
Baci !

Hoshi Rathbone Lamperouge Cullen. disse...

né, tem gente que quer que tudo caia nas mãos ><

RayanneCosta disse...

escuro? é tenho medo. rs
lindo o texto viu? quem me dera ser criança novamente. mas eu acho que nunca deixei de ser criança, só to mais responsável e bem decidida. adoooro ser uma eterna criança. os avós da gnt são os melhores *-*
bjos:*

Rafael disse...

"Oh ! Que saudades que tenho
Da aurora da minha vida,
Da minha infância querida
Que os anos não trazem mais!"

Mayana Carvalho disse...

sinto flta dessa vida;

Beijos

Cindy? disse...

C pois o link do meu blog ai?rs
Nem tinha visto...
Brigadaa :)